E a moda sem gênero qual seria?


Um assunto que tem sido bastante discutido nos últimos dias, graças as muitas campanhas de marcas grande é a "Moda Sem Gênero" onde homem pode vestir roupa de mulher e vice versa, não é sobre sexualidade, ou sobre rótulos. O assunto é sobre se sentir bem vestindo o que te fará feliz. Para começar podemos falar um pouco de historia, temos que voltar muito tempo, quando Coco Chanel ainda era viva, e introduzia a calça na vida das mulheres, foi uma grande revolução para a época. Conhecida mundialmente, pois trouxe o conforto de peças masculinas para o guarda roupa feminino, a calça e o famoso terninho que antes era usado apenas por homens.


Nos primeiros dias do ano de 2016, fomos todos surpreendidos com a noticia maravilhosa que um homem, iria estampar a campanha feminina da Louis Vuitton, e que essa pessoa era nada mais nada menos que Jaden Smith. Conhecido por usar saias, estampou com graça a campanha de Verão 2016 da marca, Jaden ficou bastante conhecido por discutir essa ideia de que não devemos nos preocupar com gênero. 


Pelo mundo a fora, temos registros de homens usando saias, seja os Escoceses com seus Kilts, ou seja durante os fashions weeks, nas ruas onde as pessoas se sentem mais seguras de sair, por ser uma ocasião um tanto quanto especial.


Nos últimos tempos, estamos evoluindo cada vez mais. Porém existem muitas marcas que não levam ideia do sem gênero muito ao pé da letra, duas marcas grandes acabaram de lançar campanhas com esse tema, e das duas uma foi mais ousada. A marca Zara, lançou uma coleção que seria sem gênero, ou seja unissex, Porém a ideia do "Ungenered" ficou perdida, pois eles fizeram uma jogada um tanto simples, simplesmente colocaram mulheres usando moletons largos, e tênis, na verdade isso é algo que já faz parte do guarda roupa feminino, desde que a tendencia Boyfriend foi criada, não houve nada novo no quesito "Sem Gênero". Desde quando o básico é completamente sem gênero?


Uma marca que foi um pouco alem dessa moda neutra, sem ousadia, com roupas largas e "comfortaveis", foi a C&A que lançou sua campanha "Misture, Ouse e Divirta-se" o slogan já da uma ideia de uma coisa mais fun, porém o que a campanha deixou a desejar, é que não ficou explicito que homem pode vestir roupa de mulher assim como mulher pode vestir roupa de homem, a não ser a cena de 2 segundos de um cara vestindo o que seria um Vestido. Para uma campanha que está sendo televisionada, é um avanço enorme, maaas, poderia ter tirado mais proveito para mostrar mais apoio ao movimento de desconstrução do que é gênero. Confere ai a campanha:

MOVIMENTO PRÓ SAIA

Movimento esse que foi criado pela Enecos (Executiva Nacional de Estudantes de Comunicação Social), quando o militante Lucas Fortuna, no ano de 2004, que se auto desconstruía com o uso da saia, peça do guarda roupa que é automaticamente ligado com a mulher. Esse mesmo estudante foi oprimido em um evento por usar tal peça e querer usar o banheiro feminino, mas ai alguns estudantes tomaram sua dor, e foram ao apoio do militante, e os meninos começaram a usar saias contra a opressão, e desde tal fato ocorrido, já é tradição os meninos vestirem saias, durante os encontros da ENECOS. Infelizmente em 2012, Lucas, foi brutalmente assassinado, e tudo indica que tenha sido um crime motivado por homofobia. Desde então, no dia 18 de novembro que foi a data em que o estudante foi assassino em Recife, Pernambuco, é comemorado o "Dia Nacional do Movimento Pro Saia". Para quem ficar ainda mais interessado, no assunto, abaixo temos a cartilha feita pela Enecos, sobre o movimento.


Algumas informações extras como a Participação da UFPA no movimento estão no link (Pra eles: Movimento Pró Saia) E um pouco mais da Historia do Lucas no link ( Uma saia, Uma historia, Uma Luta. "Lucas Fortuna Presente")

0 comentários